sábado, 8 de maio de 2010

SOMOS UNS BABACAS, ENTÃO.

Sempre que surge uma situação como a de quarta, eliminação de "cabeça erguida", derrota por "culpa do juiz", e tantas outras desculpas que vêm tentando justificar 10 anos sem títulos, os vascaínos se mostram, uns indignados, putos. Outros, orgulhosos da derrota digna, do time valente. Há algum tempo perdi a paciência para as "derrotas dignas". Nas últimas 589 eliminações idiotas, o único sentimento que tenho é de raiva. A merda é que tenho 42 anos; me acostumei a torcer por um time campeão. Fui mal acostumado, então. As derrotas e o "quase" me deixam PUTO. Pois entre os que defendem os aplausos ao time derrotado, inclui-se o amigo deste blog, Carlos Junior. Na quita feira, escreveu no ótimo "O SENTIMENTO NÃO PARA" esse texto: Guerreiros !!! . Reparem que no 6º parágrafo, o texto se refere aos indignados como uns "babacas", eis suas palavras:

"...Como sempre, surgiram babacas (com o perdão da palavra) que criticaram a atitude desses torcedores usando o argumento de que isso não é VASCO. Ora, se apoiar o time e reconhecer a lutas dos jogadores não é Vasco o que é?! Ficar em casa com a bunda na cadeira criticando a tudo e a todos?? Sinceramente pessoal, de torcedores como esses o Vasco não precisa e nunca precisará..."

Na outra ponta, a dos "babacas", me incluo. Eu e outros tantos. Mas pra fazer nossa defesa, transcrevo um comentário do Wander Brito, feito no post "Vida e Obra de um Filho da Puta", no impagável OS IRMÃOS BACALHAU, do amigo Zé do Pipo.

Amigos…

Pela primeira vez vou discordar do meu queridíssimo Zé do Pipo. Considero absolutamente desnecessário reclamar e imputar culpa sobre o árbitro. O motivo? ISSO SEMPRE ACONTECE. Por um mínimo de esperteza do time, já deveríamos contar com falhas da arbitragem e triplicar os cuidados no jogo. É triste, mas é verdade. Entretanto dessa vez o fato é que não houve gol mal anulado ou pênalti mandrake.

O que nos fodeu, ou melhor, FUDEU foram três elementos: Rafael Carioca, Élder Granja e Nilton. São três cânceres que o Vasco precisa estirpar. Este último, o câncer Nilton, é o de melhor qualidade técnica, mas… ele sofre de um evidente retardo mental, déficit de inteligência ou qualquer outra patologia que denote a mais pura falta de condições em pensar de forma adequada. Em toda decisão do Vasco o câncer Nilton apronta e deixa o time na mão. É burrice manter esse cara no elenco, por melhor que ele seja. Não adianta manter um sujeito bom, mas nada confiável.

Os outros dois cânceres, R. Carioca e Élder… eu já falei e repito: eles merecem porrada. Simples. E depois de levar uma surra que deixe seqüelas, eles devem ser multados pelo clube e demitidos por justa causa. E depois disso, eles podem resolver compartilhar um apartamento na zona norte do Rio. Em seguida, um vazamento de gás e uma explosão viriam a calhar e a justiça seria feita.

Num ano importante como esse, onde o Vasco reiniciou sua trajetória após a humilhação de disputar uma série B, os jogadores, equipe técnica e diretoria deveriam estar mais do que cientes que 2010 é um ano até mais importante que 2009. O sangue deveria ser o mesmo e o foco nunca deve ser comprometido.

Pra finalizar, isso tudo já era previsível. Um time que perdeu da forma que perdemos não merecia disputar o título, por mais absurdo que isso possa parecer vindo de um vascaíno que ama o clube como eu. Mas… é a justiça! Agora é conveniente culpar o juiz (e me perdoe por isso, Zé… mas..) no entanto quem perdeu a Copa do Brasil foram as células cancerosas do time. E todo o resto do grupo.

Domingo vai ser foda… vamo pegar o Luxa com areia na vagina e o vasco com pau mole.

Mas… continuo pensando da mesma forma de sempre: ao Vasco, TUDO!

Arriba!

Aí está. Se cobrar vergonha na cara e exigir respeito com a lendária camisa da Cruz de Malta é ser babaca, então somos. E, pelo que eu percebo, se a diretoria não se mexer, se os jogadores não honrarem nossa camisa, a turma dos babacas vai continuar crescendo...


SAUDAÇÕES VASCAÍNAS !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!


Curtas:

* Amanhã começa mais um campeonato brasileiro. Até agora, de reforços acertados, só o Nunes, destaque do Santo André. Mais uma aposta. Tomara que essa vingue.

* Ontem, no "O GLOBO", o jornal embrulha peixe, saiu uma matéria no caderno de esportes onde estão elencadas as dívidas dos quatro grandes do Rio. O flu, se admirem, bancado há anos pelo plano de saúde, é o que mais deve.

* Os outros, amparados por patrocínios nos últimos 10 anos, tem dívidas gigantescas, assim como o VASCO. É bom lembrar que o VASCO não teve patrocínio por uns 5 anos, ou mais. Todos beliscaram títulos, a despeito da situação de insolvência. Menos o VASCO. Há como ser paciente?

7 comentários:

  1. Prezado amigo: se me permite, gostaria de fazer algumas colocações.
    Concordo com você quando se coloca "puto" como vc mesmo diz, mas acho que não há essa coisa de lado babaca e lado não.
    O que acredito é que o Vasco está sendo administrado por uma pessoa excessivamente cautelosa e pouco arrojada e isso é muito ruim.
    O Carlos Jr. do blog O sentimento não para é uma pessoa super do bem, que tem um alto astral fantástico. Digo isso não só pq, com satisfação, faço parte da equipe do blob, mas pq sempre que posso converso com ele. Ele é um otimista contumaz.
    Quanto aos jogadores que vc mencionou, só concordo com o nome do granja (enganador ao extremo).
    Uma coisa é fato: com esse treinador podemos ter os melhores do mundo que de nada vai adiantar.

    Abraços e Saudações Vascaínas !!!

    ResponderExcluir
  2. Vamos por partes:

    1º Se reclamar de incompetência é ser babaca, me junto ou me igualo aos considerados bacacas no que o amigo João indignado se refere ao texto do Carlos Junior do Blog o Sentimento não para.

    2º Conheço bem o Carlos Junior, e como o amigo acima comentou, e eu afirmo, é uma pessoa do bem, bem intencionado e de um carater exemplar, não só por ser Colunista do Blog do Vascão, mas por saber que o amigo é gente boa mesmo.

    3º Achei infeliz a colocação "babacas", achei erronea, mas quem não erra, somos todos aprendises eternos, e o fato se sermos irmãos Vascaínos nem sempre teremos as mesmas opiniões, isso é fato, e bacana pois discutindo na boa sempre acharemos a melhor solução, hoje a blogsfera é formadora de opinião, e sei que muitos jogadores e dirigentes leem blogs, sem falar na imensa Nação Vascaína, e errando ou acertando a intenção é a mesma, de termos um Vascão forte e vencedor imediatamente.


    Obs: Ainda não vi você inscrito la no bolão.

    Abraço
    Jeferson
    Blog do Vascão

    ResponderExcluir
  3. Cara, a questão é cruel, porque se é difícil com a gente apoiando e incentivando, sem isso acho que fica impossível. Lembro que o divisor de águas do ano passado foi o jogo contra a Ponte que encerrou a sequência de 7 jogos sem vitórias. Nesse jogo a torcida empurrou o time que de uma forma ou de outra venceu o jogo e iniciou a arrancada do título. A exigência esse ano é muito maior, até porque criou-se a expectativa, mas não podemos ignorar que o Vasco é um dos times que subiu da Segundona, é um processo de retomada que está em construção, infelizmente hoje reconheço que não dá pra voltar a ser enorme de um dia pro outro, assim como demorou 10 anos para chegarmos ao fundo do poço, vai demorar um pouco para voltarmos ao topo.
    Abraços e glub, do irmão,

    ResponderExcluir
  4. Grande Carlos,

    Quero esclarecer que tenho o seu xará na mais alta consideração. Sempre leio seus ótimos textos, e, na maioria das vezes, concordo com ele. A discussão proposta aqui é sadia. Não fiquei aborrecido, nem tampouco isso é uma resposta, basta depreender pelo tom das minhas palavras. Mas acho que precisamos discutir a questão do apoio irrestrito de forma bem clara. Sou absolutamente a favor de apoiar durante os 90 minutos. A vaia, com bola rolando, é contra-producente. Mas, depois de 10 anos sem título, me nego a aplaudir o time que sai de campo eliminado pelo Vitória em pleno São Januário. Jogou bem e com disposição? Ótimo. Recebem pra isso. Mas queria essa mesma entrega no jogo de ida em Salvador. Não houve. Não aguento mais aplaudir meia vitória, cara. Aproveitei a deixa do Carlos Jr. e levantei a bola. A discussão está aberta. "O SENTIMENTO NÃO PARA" recebe minha visita diariamente. Nem sempre consigo comentar, o que deveria fazer com mais frequencia, reconheço. Gosto do texto de toda equipe. E vou continuar visitando. Pode ter certeza. Diga ao seu xará que a "briga" aqui é sadia. Todos amamos o VASCO. Isso é o que importa. Abraços.

    Fala Jéferson,

    Vou reproduzir aqui uma frase do seu comentário que diz tudo:

    "...e errando ou acertando a intenção é a mesma, de termos um Vascão forte e vencedor imediatamente..."

    É exatamente isso que eu penso. Como disse acima, tenho o maior respeito e admiração pelo pessoal do "O SENTIMENTO NÃO PARA", isso inclui o Carlos Jr. Sem sequelas. Mas acho a discussão muito pertinente. Vivemos um momento de decisão. Estamos há 10 anos sem ganhar nada significativo. São as nossas expectativas e cobranças agora que dirão o que seremos daqui há 10 anos: Um time vencedor, como sempre fomos, ou um clube que se estagnou e se acostumou com o "quase". É um perigo enorme pressupor que jogar com dignidade é suficiente. Não é. Acho que o momento é de cobrança sim. Durante os 90 min, apoio. Depois, vaias, se necessário for. Abraços.
    OBS: Estou me inscrevendo no bolão hoje.

    Zé,

    Cara, não acho que vaiar durante o jogo ajuda. Pelo contrário, com bola rolando tem que apoiar e botar pressão no adversário. Mas depois que o jogo acaba aplaudir um time que foi eliminado pela milionésima vez? Meu velho, há 10 anos não ganhamos porra nenhuma. Chega de aplaudir vitória que não adianta porra nenhuma. Quero títulos. Queremos, melhor dizendo. Volte sempre. A casa é sua.

    Abraços e Glub.....

    ResponderExcluir
  5. É isso ai meu irmão.

    Abraço
    Jeferson

    ResponderExcluir
  6. João: entendi suas colocações. Obrigado pela consideração em me responder, achei muito legal.

    Assim como vc é horrível ver no nosso CLUBE sair eliminado e pior, dentro de casa com 14 mil torcedores.

    Volto a dizer: com o Gaúcho rezaremos para não cair !!!!!!
    É uma pena que o Roberto não pense assim.

    P.S. - temo por perder tb o R. Caetano, pois ele já dá alguns sinais de desgaste com a covardia do Presidente.

    P.S. - se precisar de algo para o blog, basta me avisar. ok ?
    Abraços e Saudações vascaínas.

    ResponderExcluir
  7. Passo aqui pra deixar meu abraço e corroborar tudo o que foi dito aqui! Vejo que cresce um consenso entre a galera que agora é mais do que nunca um momento de união e desapego ao poder.

    Vamos tentar disseminar essa idéia?

    Ao trabalho!!!

    Abraço e arriba!!!

    Wander Britto

    ResponderExcluir

Solta o verbo, amigo !!!!