segunda-feira, 21 de maio de 2012

O QUERIDINHO DA GLOBO

A Globo já não faz o mínimo esforço pra disfarçar sua preferência pela classificação do Corinthians. Escalou Cléber Machado, Caio e Arnaldo César Coelho para fazerem o jogo de quarta passada dentro de São Januário. Sabe-se que o trio é o titular das transmissões do campeonato paulista e de qualquer jogo nacional ou internacional envolvendo equipes paulistas. Por outro lado, Luis Roberto, Júnior e Renato Marsiglia fazem os jogos dos cariocas. Esperava-se então que no jogo passado este trio estivesse em São Januário, enquanto Cléber Machado e seus companheiros assumissem a transmissão na partida de volta, no Pacaembu. Acontece que para os interesses comerciais da Globo é muito mais lucrativa a classificação do Corinthians, uma vez que a audiência que conta é a de São Paulo.

Nada contra; reconheço a importância do mercado publicitário de São Paulo. O que me enoja no "futebol moderno" é perceber que os interesses comerciais atropelam a decência, a lisura, a imparcialidade etc.

O gol do Alecsandro anulado sob justificativa de impedimento é emblemático. A Globo só sossegou quando conseguiu, através de malabarismos tecnológicos, dar legitimidade à decisão do árbitro. A Fox, por sua vez, reprisou o lance várias vezes e seu comentarista de arbitragem, Carlos Eugênio Simon, não teve dúvida: não havia impedimento, portanto gol mal anulado.

Ontem o Vasco bateu o Grêmio na sua estréia pelo Brasileirão/2012. Times recheados de jogadores reservas por conta dos compromissos de ambos na quarta feira. Jogo, por consequencia, de fraco nível técnico, muito brigado, muito disputado e sem grandes jogadas ou muita emoção. Um gol anulado do Grêmio ganhou destaque na imprensa esportiva hoje. E o portal globo.com, sempre eles, deu como destaque da rodada exatamente esse gol anulado, que tiraria a vitória do Vasco. Esqueçam que o Botafogo fez 4 em cima do São Paulo completinho. Esqueçam que dos 4 do Fogo, 3 foram do Herrera. Esqueçam a vitória em pleno Pacaembu dos reservas do Flu. Esqueçam o golaço do Dagoberto na vitória do Inter. O que merece destaque é a vitória injusta do Vasco, uma vez que o adversário teve um gol legítimo mal anulado.

O Vasco, por sua história e grandeza, merece ser mais respeitado. Mas parece que a Globo não sabe o que é isso.

Curtas:

* O uruguaio e o argentino são muito mais politizados que o brasileiro, não resta dúvida. Isso se reflete no futebol. Primeiro foi o Loco Abreu chamando, ao vivo, o tal "Inacreditável Futebol Clube" de palhaçada. Ontem foi a vez do Herrera de não pedir gol, no quadro idiota do fantástico. Seria muito interessante se os brasileiros tivessem essa mesma postura de independência em relação a Globo que os "hermanos" têm.

* O Ministério da Saúde adverte: Rodolfo causa hipertensão arterial, estresse e profunda irritação.

* Volta logo, Mito.

* Foi falta do Miralles no Rodolfo, logo o gol foi muito bem anulado pelo auxiliar.

3 comentários:

  1. Eu escrevi algo bem parecido que você na maior Comunidade do Vasco no Orkut e me indicaram seu blog. Segue o que escrevi:

    Na boa? Cansou essa parada de arbitragem.

    Na mesma semana, em um jogo de muito mais importância, o Vasco teve um gol anulado em São Januário. Se foi bem ou mal anulado, não vem ao caso. Cabe discussão.

    Mas estranhamente, a discussão foi abafada e pouco repercutida.

    Aliás, a pouca discussão que houve focou nos comentaristas da Globo defendendo o Sandro Ricci.

    Na hora do jogo, Arnaldo confirmou a anulação e há dias veio a público criticar a FERJ por duvidar do veredicto dele.

    Durante a semana, o Globo Esporte se deu ao luxo de separar uma parte de seu programa para rebater as prováveis críticas da nossa torcida quanto à linha virtual de impedimento produzida pela equipe gráfica e usou todo seu poder de persuasão para decretar o fim da discussão: ALECSANDRO ESTAVA IMPEDIDO E PRONTO. NOSSA SUPER EQUIPE, COM NOSSO SUPER COMPUTADOR E NOSSA SUPER SUPREMACIA MIDIÁTICA NÃO ERRAM. E O RESTO É CHORO DE PERDEDOR.

    E ficamos berrando para paredes e ecoando entre nós mesmos em vão.

    Campeonato Brasileiro, primeira rodada. Nada como começar a competição com mais um cala-boca nessa torcida “chorona” (Globo pensando) que tentou reclamar dos erros de arbitragem do ano passado e que certamente resultaram na perda do título para os queridinhos deles. E como prêmio extra, demos aos nossos outros queridinhos a graça de chamá-los de “vice” mais uma vez. Enfim. O prato perfeito.

    Um gol do grêmio anulado. Ao contrário do lance do jogo pela Libertadores, esse não cabe discussão. As fotos mostram o jogador do Grêmio ESCALANDO em cima do ombro do Rodopho.

    Ok? NÃO!

    E eles iriam perder a oportunidade de, ao mesmo tempo, desmerecer nossa vitória e apontar o dedo na nossa cara e dizer “Viu? Vocês é que são beneficiados e reclamam!” ???

    Enfim, o que se armou nessa semana foi a seguinte situação:

    O erro contra o Vasco na primeira partida das quartas-de-final de uma LIBERTADORES ficou INSIGNIFICANTE frente ao “erro” em favor do Vasco na mísera 1ª rodada de um CAMPEONATO BRASILEIRO. Sendo assim, a arbitragem não entrará tão pressionada em “corrigir” o que fez de errado no primeiro jogo e nós vamos nos fuuu de novo.

    E se recordar é viver: Leonardo Gaciba, o mesmo que nos roubou contra os Gambás em 2009 pela CB, postou em seu blog o questionamento do lance de Vasco x Grêmio.

    É. Futebol Brasileiro está descaradamente entregue aos ratos. Digo, aos Gambás e Urubus.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Perfeito, muito boa sua colocação. Volte sempre.

      Excluir

Solta o verbo, amigo !!!!